Falando um pouco de Instagram…

10414048_747480858636463_1469279676_n
Dia 9 de outubro de 2010 foi o dia em que me deparei pela primeira vez com o Instagram, e obviamente foi ali que toda essa história de foto com celular começou pra mim.
No começo me lembro que não tinha ninguém que eu conhecesse que usava, no máximo uns 3 ou 4 amigos, era então algo mais pra interagir com eles do que qualquer outra coisa (assim como foi no começo do twitter pra mim em 2007). Enfim, pra não estender muito a história, com o passar do primeiro ano usando o Instagram, enxerguei nele um potencial e uma oportunidade de poder levar tudo aquilo mais a sério, decidi então deixar de postar qualquer coisa encontrada no meu dia-a-dia pra me dedicar somente a uma foto por dia e de algo que realmente tivesse algum valor pra mim – pelo menos como imagem.

Os anos se passaram e a dedicação foi só aumentando, me ajudando até na minha própria evolução como fotógrafo. A minha escolha de somente postar fotos feitas com o próprio celular (inclusive a edição), acabou fazendo eu ter que me esforçar bem mais para conseguir uma imagem “perfeita”. Inclusive, até hoje sempre me aparece algum comentário com a pergunta “foi feita com celular mesmo?” – e sim, essa é a pergunta que mais respondo e ao mesmo tempo é a pergunta que mais me faz ter a sensação de que a minha meta está sendo cumprida.

Com o Instagram em alta no meio das redes sociais, muitas portas foram se abrindo por eu estar encarando ele com um agrado a mais. A primeira delas foi ser indicado pelo próprio Instagram em seu blog – isso em 2012 se não me engano (clique aqui para ver a matéria) – e dali pra frente a coisa tomou proporções que eu jamais imaginaria.

Muitas pessoas começaram a conhecer o meu trabalho paralelo ao de fotografia de palco/shows e etc… e essa era uma das minhas intenções desde o princípio, mostrar que além de trabalhar no meio musical eu também tinha uma visão “fora dos palcos”, e nisso o Instagram foi crucial. Consegui angariar pessoas que jamais imaginam que eu sou fotógrafo de show e diretor de videoclipe, dvd e essas coisas todas, o que pra mim é excelente.

Em nenhum momento quero desdenhar a fotografia de música, muito pelo contrário, é o meu principal ganha pão, mas para mim era muito importante que houvesse essa divisão, que também me conhecessem pela forma que vejo o cotidiano e não somente um evento musical ou coisa similar.

Hoje já escuto alguns depoimentos de pessoas que dizem ter me conhecido pelo Instagram e que jamais imaginavam que eu fotografava bandas… elas descobrem isso acessando o meu site que está na bio do próprio instagram, o qual o foco é muito maior na música mesmo. Ponto positivo!

Bom, e como a coisa andou e andou muito bem por esses últimos 2 anos, consegui chegar em lugares que só com a fotografia de palco eu jamais conseguiria chegar, então está aí mais uma prova de que se você se empenha em algo e leva realmente a sério, um dia você chega lá. Claro que precisa ter uma dose de sorte, outra de um pouco de talento e outra de ser ligeiro e enxergar as coisas antes dos outros… mas acredito que treinando a gente sempre chega lá. Colocar metas e desafios na tua frente rendem muito mais do que só querer ir atrás dos outros.

Eu poderia citar aqui vários trabalhos que consegui fazer por causa do Instagram, mas acho que isso não vem muito ao caso… envolver marcas não é o intuito disso tudo… mas posso dizer que através dele consegui conhecer pessoas fantásticas que duvido muito que conheceria se o mesmo não existisse – e é aí que vem a parte boa.

Eu não sei de nenhuma outra rede social que faz as pessoas se unirem mais como o Instagram faz (na real, isso aconteceu também na época da alta do Fotolog, em meados de 2003/2004). Obviamente que pra mim ela pode ser muito diferente do que pra você, mas vamos aos meus fatos:

– Com o Instagram eu comecei a sair muito mais com alguns amigos para poder “caçar” fotos por aí… e não foram 1 ou 2 ou 3 vezes não, são quase que passeios semanais e com pessoas muito diferentes. Sempre agregando mais pessoas e sempre trocando informações – o que deixa a coisa melhor ainda.

– Com o Instagram eu comecei a olhar muito mais pra todos os lados e prestar muito mais atenção em tudo que me cerca, afinal, vai que tem alguma foto boa ao redor não é?

– Conheci pessoas pelo Instagram que hoje fazem parte da minha vida, e que sem ele eu provavelmente nunca fosse conhecer – na real eu até poderia conhecer sim, mas digamos que o Instagram deu uma puta ajuda e juntou muito mais rápido.

Enfim, eu poderia citar mil outras coisas e esse post jamais teria um fim (na real ele nunca vai ter um, vai ser sempre uma mutação porque a história não acabou e nem vai acabar tão cedo creio eu)… mas o que acaba me deixando muito feliz também é quando me deparo com listas e mais listas de pessoas sugerindo para seguir no instagram… e nessas listas aparece o tal do @cesinha, esse mesmo que vos fala ;).

Se tem uma coisa que dá muita satisfação é ver teu nome numa lista dessas, de uma pessoa que você nunca viu na vida indicando tuas fotos pra mais um monte de amigos e por aí vai… Queria eu poder falar com cada uma dessas pessoas e agradecer pessoalmente pela indicação, mas como esse mundo digital é rápido e as vezes meio cruel, fica muito difícil – aliás, esse foi um dos motivos que resolvi fazer esse post.

Navegando por aí achei um monte de listas brasileiras e até gringas que indicavam meu instagram para seguir… e o mais legal de tudo foi ler o breve release de 1 ou 2 linhas sobre o que são as minhas fotos. Vi alguns ressaltando (e se admirando) que as fotos eram todas feitas com o celular, outros se perguntando como que eu conseguia fazer SP ficar vazia nas fotos (essa particularmente eu achei demais haha – nunca tinha reparado muito) e por aí vai. Cheguei a ler até um depoimento de uma pessoa que após ver algumas fotos que fiz na Argentina, ficou com muita vontade de conhecer e foi atrás dos lugares que tinha feito as fotos – quer mais responsa que isso? Me senti muito feliz de poder ter apresentado algo que fez a pessoa sair do conforto do lar e ido atrás pra conhecer… ESSES são os melhores presentes que as pessoas podem te dar, mas elas mal sabendo disso.

As coisas são muito mais legais quando são espontâneas, verdadeiras e feitas com vontade/coração. As vezes que mais me emocionei foi achando textos ou matérias feitas sem nenhum interesse em divulgação e nem nada, foram depoimentos sinceros feitos por pessoas que nem tem uma expressão forte nesse meio da internet. Foram pequenos recados e citações que talvez as pessoas nem sabem que eu li. É isso que dá mais vontade de continuar, de mostrar o que enxergo, de compartilhar as melhores “cenas”.

Àqueles que só pensam em perguntar aplicativo, pedir seguidores e coisas do tipo, gostaria muito que um dia enxergassem que o potencial dessa rede – e o intuito dela – é muito maior do que isso, e que os grandes valores não estão nisso. As pessoas não precisam ser fotógrafas para tirar um bom proveito do Instagram por exemplo, ela pode simplesmente usá-lo como um catálogo de lugares para visitar, usar como meio de contato com pessoas que tem afinidade – e que possam estar longe no momento… enfim, mil e uma BOAS utilidades para se tirar proveito, não precisa ter milhões de seguidores.

Mas pra cortar um pouco essa parte, vou deixar aqui algumas listas que achei navegando e que me motivaram a “vomitar” esse monte de palavras por aqui – e que fique claro que não consegui dizer nem metade delas, eu teria que escrever muito mais pra explicar o que REALMENTE é o instagram pra mim… mas como eu sei que poucos vão ter coragem de ler tudo, deixa pra uma outra hora, ou pra alguma palestra/workshop que eu venha dar um dia (sim, existe essa vontade). Obrigado a todos vocês pelas palavras, pela dedicação e também por me acompanharem de alguma forma (seja no instagram, seja no blog, seja no twitter ou na minha página do facebook…não importa os meios)… aí estão os envolvidos:

Nomadbiba | céu de brigadeiro | teoria criativa | gravidade artificial | oba oba | lumière et de magie | xpto online

Obrigado mais uma vez ;)

Anúncios

8 comentários sobre “Falando um pouco de Instagram…

  1. Republicou isso em mObgraphiae comentado:
    Aproveitando que hoje apresentamos as fotos do Cesinha no Festival Samsung mObgraphia, reblogsmos post do blog dele, falando de sua relação com o Instagram. Bela coincidência!

    Curtir

  2. Cesar, eu sou a dona do Teoria Criativa. Fiquei encantada com as suas palavras e eu mesma sei o quanto é legal quando somos indicados por pessoas que nem conhecemos pela internet. Só que, no meu caso, são os textos, haha. :) Acho importantíssimo destacar pessoas que nos inspiram, já que nunca é demais falar sobre talento. Adoro acompanhar suas fotos no Instagram, porque elas me fazem ver que realmente pode existir beleza em São Paulo (e em vários outros lugares pelos quais você passa!). Parabéns pelo incrível trabalho e obrigada pelo texto super gentil. :D

    Curtir

  3. Parabéns!
    Vc nasceu para ser fotógrafo!
    Tem sensibilidade e visão para isto!
    Que seu sucesso aumente cada dia mais!
    Bj!

    Curtir

  4. Boa, Cesinha! Também devo ao instagram uma porção de gente bacana e talentosa que conheci, e isso inclui você. Abraço, camarada.

    Curtir

  5. Cara, eu acompanho seu trabalho desde quando descobri a internet, lá nos meus belos 15, 16 anos, descobri suas fotos através do Fotolog, com o Nx Zero e desde então eu sempre dou uma conferida no seu trabalho. Posso dizer que antes de ter conhecimento dos grandes fotógrafos que existiram e existem, foi você quem me passou essa admiração, essa vontade de sair por aí registrando, ter um outro olhar pela fotografia e hoje sou uma fotógrafa amadora, tento ver as coisas de formas diferentes, da minha forma e eu só tenho a agradecer a você, por eu ter encontrado uma pessoa tão talentosa para me inspirar. Não direi que sou sua fã nº 1, provavelmente outras pessoas conheceram seu trabalho antes de mim, mas posso dizer que sou uma puta de uma fã, desculpa o palavreado. Confesso que as vezes que fui em São Paulo e estava andando pelo centro torcia para ti encontra e poder te dar um abraço e agradecer.

    Curtir

  6. Olá César, sou Caio dono do Gravidade Artifical!
    Fiquei muito feliz e encantado com suas palavras, e gentileza.
    Acompanho seu Instagram já faz um tempo e fico admirado, sempre, a cada fotografia sua que aparece no meu feed.

    Desejo a você muito sucesso, sou teu fã!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s