Jai guru deva, Om.

cwb
Quando você pensa que nada poderia mudar o seu mundo, você está enganado.

Muitas pessoas o olham como um exemplo, como uma pessoa feliz, como a pessoa que tem tudo… mas nem sempre o que pensamos é de fato a realidade que o outro vive.
É engraçado como os pontos de vista constroem histórias diversas, de formas completamente diferentes. Quem lê a história de fora sempre interpreta da forma que quer, e geralmente essa forma é relativamente proporcional a aquilo que ela sonha em ser, ter ou seilá, viver… Se a pessoa está triste, ela com certeza pode interpretar a história mais feliz de todas de uma maneira triste… já a pessoa que está feliz pode ler a história mais triste do mundo e dela tirar somente as coisas boas… e é assim que o mundo vive, é assim que faz tudo girar.

Queria eu poder girar na velocidade que quero, quando quisesse e parar onde bem entender, mas quem sou eu pra controlar o mundo? Querer é algo que todo ser humano sempre tem consigo… quer isso, quer aquilo, quer tudo! Mas, como diz aquele velho ditado: “Querer nem sempre é poder” – e não é mesmo.

Nós estamos sempre cheios de dúvidas, cheios de objetivos, vontades, angústias, é sempre uma salada mista de sensações e quase nem sempre conseguimos organizar isso tudo dentro da gente da forma mais correta. Aliás, tenho minhas dúvidas se o mundo teria graça se fôssemos perfeitos e conseguissemos organizar tudo como bem entendermos.

Queria poder retratar a vida de dentro de uma letra dos Beatles, onde haveria imagens de luzes quebradas que dançam na minha frente como milhões de olhos me chamando para vagar pelo universo… pensamentos se movendo como um vento incansável dentro de uma caixa de correio…
Enfim, seria muita nóia porém seria gratificante você poder escutar que nada mudará o seu mundo.

Pena maior é que tudo muda. Aliás, nem é tão triste assim… porque mudar faz parte da evolução… portanto, vamos lá!

Anúncios

5 comentários sobre “Jai guru deva, Om.

  1. Cesáaar, Sei láa meoo; suaas fotus sãao muito expressivas. através dela consigu ter vários pontoos de vista .
    Amoo visitaa seu blog, porq a cada foto , sempre tem algoo q me surpreende~
    Sei lá, vezes axo que sua forma de pensa é parecida com a minha.
    Uma Pessoa q tem um pensamento aberto, paraa TUDO.
    mais , ninguéem é iguaal a ninguém, sempree aprendo alguma coisa nova aki *.*

    Bejoo ;*

    Curtir

  2. Além das tuas fotografias serem ótimas, tu escreve muito bem. Fazes-me ver e pensar arrespeito de determinadas coisas por outro ângulo. “porque mudar faz parte da evolução…”

    Curtir

  3. Césinha, você escreveu o que eu precisava ler.
    Hum, e voltando ao assunto da minisérie, eu li o livro e interpretei de um forma aquelas cenas, quem não leu, talvez nem tenha entendido nada, o vocabulário de lá estava bem rico, eu percebi isso logo no primeiro capitúlo, e a quetão das cores também.
    Mas, enfim, sobre as pessoas que nos admiram sempre só verão as coisas melhores, e boas das nossas vidas, as partes ruins, com problemas elas esquecem de observar. Isso é o ruim, porque acabam achando que a perfeição existe, e nasce aí um sentimento chamado inveja.
    Pena que as vezes as pessoas sejam tão vazias que deixam-se ser tomadas por isso, a vontade de ser alguém além de si mesmo, estou vivendo uma situação assim. Mas, isso não vem ao caso.
    BOAAA SEMANA!!

    Beeeijos.
    Teka.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s